Água com mistério

Atualizado: Fev 17

Por MIRIAM DUTRA


Para relaxar um pouquinho, já que nos esperam semanas duras no cenário mundial, vamos falar do que todos gostam, um bom coquetel.


Este vem de séculos.


Estou falando do sempre presente vermute e era feito de u maneira caseira: vinho branco, ou tinto, artemísia absinthium (em latin aloxinus), ervas, espécies diversas  e claro um pouco de álcool destilado.


Com estes ingredientes você fazia um belo vermute. Uma bebida típica na Espanha  na segunda metade do século XIX. E como tudo se modifica, os hábitos alcoólicos também.


Na Europa, veio o absinto, o vinho, a cerveja e agora nos últimos tempos o gim tonic, uma bebida super apreciada pelos britânicos, e de moda em moda os jovens vão aprendendo que também se pode degustar um bom vermute.


As mais antigas tabernas de Madrid, mantem a tradição. Uma tapita, e um bom vermute. Na verdade, vale mais a pena conhecer estas tabernas, que são maravilhosas, na castiça Madrid

Garanto que vão se surpreender.


E enquanto o mundo se engalfinha em disputas políticas e de poder, viva a água com mistério.

0 visualização