A CHAVE DE CASA

Por LUCIANE MESQUITA

Coluna As Caseirices da Lu

Esse é o romance que a brasileira, ganhadora do prêmio Jabuti de Literatura (2008), Tatiana Salem Levy, escreveu na sua estreia como escritora e que me fascinou. 


A protagonista parte em busca do passado familiar, impulsionada pela chave que ganhou de seu avô da antiga casa da família em Esmirna, na Turquia. Entretanto, o texto se desdobra num mosaico de episódios, pessoas e lugares que são a memória da personagem e que são os pilares da busca dela por um sentido na vida.  O livro não é um romance histórico, mas por meio dessa memória visitamos a cultura do povo turco e as dificuldades enfrentadas pelos judeus. 


Vale destacar o tão lindamente escrito momento derradeiro que a personagem vive  com a sua mãe e os tão sensualmente escritos momentos vividos com o seu namorado. 


Tatiana escreve de maneira belíssima um romance moderno e riquíssimo sobre autodescoberta. 


Como sempre, trago a Caseirice inspirada pela leitura, e neste caso, a cultura turca me deixou num apetite grande pelo Baklava, mil folhas fininhas, cobertas com castanhas e encharcados com mel de rosas que comprei na Marzuk Empório Árabe. 


Ah... e também comi o Lokum, doce turco de vários sabores e cores.


A Chave de Casa foi consagrado pela crítica literária brasileira, recebendo, inclusive, o Prêmio São Paulo de Literatura 2008 como melhor livro de autor estreante.


Taí a “chave” de uma excelente literatura. Torço pra que vocês sejam também leitores dessa incrível viagem. 



Editora Record