A INOVAÇÃO E A RENOVAÇÃO

Por LUCINEIDE CRUZ

Coluna Bate-Papo Fácil

Mais do que nunca é preciso se renovar. O mundo mudou, a forma de negociar, criar, se relacionar e influenciar está em transformação. Acompanhar a mudança não é tão simples.


Haja aplicativos...


Continuamente aparecem novas ferramentas e o que você tinha acabado de aprender torna-se obsoleto em um estalar de dedos. Como acompanhar tanta mudança? Só focando em uma única área.


Querer reaprender tudo é loucura, haja tempo!


Mas a pergunta é... Por qual razão querer aprender tanta coisa? Qual a aplicação destes conhecimentos? Como o que será aprendido o ajudará a alcançar seus objetivos? Não dá para aprender por aprender, pois novidades estão aparecendo com uma velocidade gigantesca.


Recentemente quando fui comprar verduras em uma banca, cujo vendedor era um senhor com quase oitenta anos. Quando perguntei se ele passava cartão, a resposta foi: meu filho levou a máquina, mas amanhã você paga. Acabei pagando em dinheiro as compras, até porque nem o conhecia, mas o interessante foi o comentário do amigo dele, da mesma faixa etária: José, você precisa aprender a mexer nessa máquina!


Achei interessante um amigo incentivando o outro a se adaptar ao mundo do dinheiro digital.


Supondo que ele tenha sido sempre comerciante, imagino os desafios que ele teve que enfrentar.


O primeiro, aprender a somar, diminuir, multiplicar e dividir com facilidade e rapidez, para poder atender os clientes e passar o troco, depois fazer e atender a pedidos via celular ou computador e operar as maquininhas de cartão.


Fora o fato da forma de divulgação de seus produtos ter mudado. O carro de som, apesar de ainda praticado, pode já não ter o mesmo alcance uma propaganda digital, pois para conquistar novos clientes, torna-se necessário aprender novas linguagens.


Independentemente da idade, a atualização, principalmente para quem mora nos grandes centros, torna-se uma obrigação, para poder pelo menos, manter os mesmos clientes, pois estes aprenderam novos hábitos, como o simples ato de utilizar cartão para fazer suas compras.


***

Conheça a Colunista Lucineide Cruz