Aceite Que Dói Menos

Atualizado: 17 de Fev de 2020

Por PAULO BEZERRA

Aceite que dói menos.


A ação depende de você, a hora é agora. Está em suas mãos a solução da sua vida financeira. Fingir que não existe, por exemplo, a necessidade de um maior controle financeiro é uma forma de não resolver o problema e de protelar a tomada de atitude.


Quando eu posso começar? Agora, nas coisas pequenas, das minúsculas coisas você chegará a controlar as situações grandes e de maior complexidade.


Neste final de semana estávamos sentados num bar e o casal que nos fazia companhia pediu um refrigerante de dois litros, isso porque a diferença de preço para um de 600ml era irrisória se comparado à quantidade do líquido. O custo era 25% acima e o volume era mais de três vezes. Se consumissem mais de 600ml não seria necessário pedir outra, fora o fato de que se sobrasse poderiam levar para casa.


Eu tenho por hábito achar que desperdiçar dinheiro é um péssimo hábito e em minhas ações inconscientemente opto pela forma mais econômica.


No século passado, quando a indústria automobilística estava numa fase que já contava com diversos fabricantes, o dono de uma produção de carros esportivos foi questionado sobre a qualidade dos freios de seus veículos e a sua resposta foi que ele construía carros para andar e não para frear.


Por que eu digo isso? Porque os freios de meus carros, tanto o atual como os anteriores, têm desgaste pequeno e são substituídos em prazo superior ao recomendado pelos produtos. Certa vez um mecânico perguntou seu eu não usava o freio.


Na minha lógica, quando eu freio eu estou gastando duas vezes, uma para acelerar desnecessariamente e outra para fazer o carro parar, portanto, antevejo o que está à minha frente e conduzo para que não seja necessário gastar duas vezes à toa.


No exemplo acima são dois trabalhos, um para acelerar e outro para parar.


Então, aceite que dói menos!


Comece desde já a fazer a sua cabeça pensar que se economizar vai colocar dinheiro na sua caixinha. Só depende de você querer ter reserva financeira. Independente do seu ganho, jogar fora é sempre falta de bom senso. A natureza hoje não aceita mais nenhum tipo de desperdício, o uso racional é a ordem do dia.


Olhe ao seu redor, observe que tudo que pode ser visto custou seu trabalho em algum dia, então, comece hoje. Repense.


Não quero que você concorde comigo, só quero que você tenha argumento para me contestar (adaptação da frase da pintora mexicana Frida Kahlo).


#paulobezerra #educaçãofinanceira #aceitequedóismenos #economiafinanceira