BATTISTI EM LIVRO. SAI “O EX-PROTEGIDO DO BRASIL”.

Como editor e repórter da CARTA POLIS e com o intuito de mais tarde reunir minhas reportagens sobre Cesare Battisti em um livro, iniciei a jornada em 2003 quando ele foi preso no Rio de Janeiro, no cenário de Copacabana.

Animaram-para a pauta os advogados Nabor Bulhões e Ricardo Freire Vasconcellos, constituídos pelo Governo da Itália para acompanhar o processo que naquele ano instalou-se no Brasil de extraditar o criminoso italiano.

Acompanhei todo o processo, li os autos por completo, compulsei fotos, pesquisei os antecedentes de Battisti na Itália, França, mantive entrevistas com advogados e políticos, e no Supremo Tribunal Federal finalmente presenciei todas as sessões do rumoroso julgamento.

Tive sempre a revisão técnica, conselhos, recortes e informes confidenciais obtidos dos notáveis advogados Bulhões e Vasconcellos.

Quis escrever um texto imparcial, solto, jornalístico, fundamentado apenas no que vi, li e ouvi, na lei brasileira e no tratado bilateral de extradição.  Afinal, “Pacta Sunt Servanda” –  pactos são para serem obedecidos. Ou não?

Ao final, 15 anos depois da prisão de Cesare Battisti sob o sol dourado de Copacabana, foi assinada a extradição pelo então presidente Michel Temer, tirando o gostinho da boca de seu sucessor Jair Bolsonaro, que prometeu durante a campanha iria fazê-lo assim  fazê-lo assim que assumisse.

Na passagem do Ano da Graça de 2019, 16  Batisti fugiu do Brasil e homiziou-se na Bolívia, aproveitando-se do lusco-fusco da posse de Bolsonaro quando toda a segurança policial desse País estava ficada na Praça dos, Três Poderes.

Preso por operação policial mista brasileira, italiana e boliviana, foi devolvido à Itália a cumprir sua sentença de numa masmorra para prisioneiros de alto risco de evasão.

“BATTISTI – O EX-PROTEGIDO DO BRASIL” começa pelos últimos sucessos de seu albergamento no Brasil sob a égide de refúgio.

O leitor poderá consultá-lo pelo link : https://www.cartapolis.com.br/wp-content/uploads/2019/02/BattistiLivo.pdf

Ou entrando no site www.cartapolis.com.br e clicando em cima da janela destinada a Revista e ter acesso em PDF.

Muito obrigado pela leitura. Será interessante, creio.

Agradeço quem muito me apoiou nos textos revisionados e melhorados, edição, diagramação digital  e estrutura de livro em PDF a Célia Ladeira, Regina Cony, Ellen Rose Aguiar Barbosa e Ana Ingrid Ruckschloss .A Leonardo Ladeira Mota, que me supriu de bela pesquisa fotográfica e documental.

0 visualização