COM PANIS

Por ANDRE R. COSTA OLIVEIRA



A palavra companhia vem do latim "com+panis", compartilhar o pão, não apenas como o alimento do corpo, mas como alimento do espírito. Daí o hábito hebreu-judaico-cristão-islâmico de se partir sempre com as mãos o pão, congregando, tal qual a vela acesa ao centro da mesa em culturas nórdicas, por exemplo.

Existem infinitas receitas semelhantes a receita que transcreverei abaixo. Estão todas elas já prontinhas, dentro de sua imaginação e de sua criatividade. Desde sopas exóticas, caldo e até legumes cozidos.

1 - Pão italiano (grande, redondo). Retire a parte superior, extraia o miolo.

2 - algumas pinceladas de azeite na parede interior.

3 - purê de batatas, cará ou mandioca (eu, pessoalmente, faço o purê com os três juntos). Eis aí a base do recheio, nossa primeira camada.

4 - carne moída (patinho, sempre), refogada ao seu gosto (sugiro com um pouco de urucum, pimenta de cheiro, cebolas e alho picados). Essa é a segunda camada.

5 - pedaços de bacon previamente frito. Terceira camada.

6 - mais um pouco de purê sobre o bacon (quarta camada).

Finalize com queijo parmesão ralado.

Leve ao forno pré-aquecido por 15 minutos, no máximo.

Decore o prato, coloque mais um pouco de azeite. Algumas pessoas decoram com pedaços pequenos do miolo de pão anteriormente separado.

Jamais coma sozinho. Congregue. Solidarize. Ensine. Aprenda. Brinde a alegria de estar vivo.

“Tanto quero o pão quanto o vinho. A realidade e a fantasia.”

Cazuza


***

Siga o perfil Gastronomia com Letras no Instagram:

https://www.instagram.com/gastronima_com_letras_2020/

10 visualizações