DERROTA DE RENAN ACABA “CICLO DO TROMBONE” NA PRESIDÊNCIA DO SENADO

O fim da era Renan Calheiros significou também o encerramento do ciclo do trombone” – a dos presidentes do Senado do tipo coronelesco, da imposição da força e mandões por natureza.

Antonio Carlos Magalhães representou melhor  que todos esse ciclo de homens de forte temperamento à frente do Senado.

Tornaram-se célebres suas arengas com o colega Jader Barbalho,este um outro mandão de têmpera impositiva. Louco por uma briga.

Ficou na memória de todos que cobriam o Senado na época a tarde em que Jader enfrentou ACM, sentado na sua poltrona e interrompendo seu discurso com apartes irritantes, chamando-o para a briga verbal, ou até corporal.

-“Fica sentadinho aí, Antonio Carlos!” – bradou o paraense. E – pasmem – ACM ficou!

‘Ciclo do trombone” é devido ao apelido de ACM  por seus colegas, “Trombone”, porque não tinha papas na língua e saía com seu vozeirão encarando a tudo e a todos.

Essa era acabou.

Amadores ! – diria ele hoje dos atuais senadores.

0 visualização

Posts recentes

Ver tudo