Dia de Finados, Dia dos Mortos e Halloween

Atualizado: Fev 17

Por LUCIANE MESQUITA


São tradições que homenageiam os que já partiram desta vida e reúnem pessoas em torno de costumes religiosos ou pagãos.


A similaridade está no fato de que todas celebram a vida e a morte, a diferença está na forma de celebrar.

No Brasil, o dia de Finados é comemorado na data de 2 de novembro. É um feriado religioso e um momento em que as pessoas dedicam orações aos seus mortos. É costume visitar as sepulturas dos entes queridos e adorná-las com flores, enfeites e velas acesas.



No México, o dia dos mortos é celebrado com mais alegria e, na verdade, a festa ocorre ao longo de três dias, de 31 de outubro ao dia 2 de novembro. As ruas são enfeitadas e acontecem desfiles festivos com fantasias e alegorias coloridas pelas ruas das cidades. Os mexicanos acreditam que as almas dos entes falecidos visitam seus parentes, por isso nesta data, são preparados altares em casa, com flores, iguarias e adornos para recebê-los.


Já nos EUA, no dia 31 de outubro, acontece uma celebração que tem pelo menos três mil anos de tradição. Isso mesmo! O Halloween remonta às tradições celtas da Irlanda e apesar de hoje ser uma festa pagã, teve sua origem em festas cristãs trazidas pelos imigrantes europeus para a América.


O nome Halloween vem de “Dia de Todos os Santos”, no inglês “All Hallow’s Eve”, que se tornou “Halloween”.

Neste dia, crianças e adolescentes saem pelas ruas com fantasias tenebrosas em busca de doces ou travessuras. As famílias enfeitam suas casas com abóboras e muita criatividade, que segundo a tradição, ajudam a afugentar os maus espíritos. A distribuição de doces vem da tradição celta de oferecer comida às boas almas que vêm nos visitar. Sustos e guloseimas fazem famílias e comunidades se envolverem gostosamente.


Bom, agora é só escolher de que forma você vai querer celebrar e homenagear a memória daqueles que se foram...


Sim, você pode até pensar que todo dia é dia de homenagear nossos queridos parentes que se foram.


Concordo.


Mas te digo: (ah como é bom um pretexto... adoro os pretextos que me fazem amar mais, me doar mais, me elevar mais...) ... acabo de me lembrar que já já chega o Natal!


Um senhor pretexto hein!


Boa celebração a todos.