IDADE NEM SEMPRE É SINÔNIMO DE SABEDORIA

Por BENTO CRUZ

Coluna Histórias de um Velho Marinheiro

Idade nem sempre é sinônimo de sabedoria. Os cabelos brancos representam anos vividos, experiências, mas nem sempre lições aprendidas. Comigo não foi muito diferente...


A carência tem um poder gigante. Transforma e induz pessoas a fazerem cosias inimagináveis. Se não tiver um autodomínio, aliado ao amor próprio e ter enraizada suas convicções, em pouco tempo a pessoa nem se reconhece mais no espelho. Fica-se desconfigurado na tentativa de agradar o outro. E quando vê, está preso a inúmeros grilhões emocionais.


Quem já viveu um relacionamento tóxico, abusivo, sabe do que estou falando... Tempos após o falecimento precoce da minha esposa, conheci uma advogada. Ela era uma pessoa que desejava crescer, ter dinheiro, mas eu só não sabia a qual preço.


Começamos a namorar, no início, tudo ia tranquilo. Ela tinha um jeito mandão, onde chegava queria impor as regras dela, mas eu não me importava, deixava acontecer e ver o meu dinheiro desaparecer.


Com o tempo ela pressionou para casarmos. Eu não estava preparado para colocar a minha esposa, apesar de falecida, no cargo de ex-esposa, até porque dentro de mim, ela permanece viva.


O casamento tornou-se uma obsessão a tal ponto de ela ir conversar com minha filha caçula, com o intuito de fazer com ela me obrigasse a casar. Como sempre dei liberdade para meus filhos escolherem seus pares e minha filha tinha passado pela experiência de um namorado ter me pedido autorização para casar-se com ela, sem a comunicar, e eu ter dado a ela a opção de aceitar ou não o pedido, ela fez o mesmo. Disse que quem escolhia era eu.


A pressão estava demasiada, parecia que havia uma bomba relógio, prestes a estourar, mas ainda assim, resolvi ficar do meu lado e ter forças para sair daquela situação.


O relacionamento acabou se desgastando. Nesta época estávamos morando em Vila Velha, no Espírito Santo, um lugar incrível, mas que precisava de infraestrutura, pois haviam diversas valas ao céu aberto.


Tempos depois soube que minha ex-namorada, havia se casado com outro viúvo e que este, meses após o casamento, foi encontrado já sem vida em uma das valas da cidade. O comentário da época foi que depois dela ter passado os bens deles para o nome dela, o matou para ficar com a pensão.


Como disse, os cabelos brancos nem sempre são sinônimos de sabedoria, mas respeitar-se é!


Nem sempre quem te pressiona quer de fato o seu bem, a pessoa pode estar pensando unicamente nos interesses dela e após os conseguir você perde o seu valor.


Não se venda pela carência, o preço pode ser alto demais.


***

Conheça Bento Cruz e leia outras histórias