MAJOR OLIMPIO TIROU SIMONE DA TOCA

A senadora Simone Tebet, do MDB de Mato Grosso, de primeiro mandato, é tímida e discreta, embora líder de uma bancada de 12 senadores,  a maior da casa na próxima legislatura.

Até hoje cedo,  ela vinha silenciando diante do surgimento de candidaturas à presidência do Senado, mas nada dizia, e quando o senador Davi Alcolumbe, do DEM, passou a ser trabalhado pelo Palácio do Planalto.

A gota d´água foi o auto-lançamento do Major Olímpio, do PSL de São Paulo como candidato.

Ela saiu de seus cuidados e estrilou feio. Disse que o governo Bolsonaro e o PSL não podem se imiscuir na eleição da mesa do Senado para garantir a aprovação de seus projetos, sob pena de perder a governabilidade.

E mais: que a candidatura do Major dividirá de tal forma  o bloco pró-Bolsonaro que poderá levar à eleição do senador Renan Calheiros.

Simone Tebet relembra que a tradição da casa reza que a maior bancada indique o presidente. Ela é líder e está na vez.

Não é, senador Romero Jucá, articulador nas sombras de Renan Calheiros?

1 visualização

Posts recentes

Ver tudo