MANTENHA O PÂNICO! VAMOS TODOS MORRER!

Atualizado: Abr 13

Por MIRIAM DUTRA



SIM, é uma verdade inexorável. Mas não pelo CORONAVÍRUS!


Essa virose, primeiro batizada de coronavírus, é apenas mais uma cepa de gripe – como tivemos o SARS em 2002 e o MERS em 2012, sem citar a gripe aviária dos anos 2003/2006. Segundo os médicos que trabalham neste setor na Europa, o Covid-19 é mais uma gripe que desponta.


Surgiu na China, onde as pessoas têm hábitos alimentares diferentes. A primeira grande pergunta é: ONDE COMEÇOU A CADEIA DE CONTAMINAÇÃO? Nos mercados chineses? Nos tais cardápios exóticos, devorando morcegos? Até agora ninguém explicou, mas o governo da China encarou essa explosão viral de frente: montou hospitais e, mesmo com a morte do médico que alertou sobre o novo vírus, segurou a peteca, evitando informações equivocadas. Segundo a OMS, a taxa de mortalidade na China foi de 3,4%. E 97% dos infectados se curaram sem problemas, o que levou as autoridades a dar por controlada a epidemia.


O problema é que todo mundo sabia que o vírus não ficaria restrito ao território chinês. Vivemos num mundo globalizado, com aviões cruzando continentes, o que fatalmente levaria o vírus para fora das suas fronteiras. Primeiro foi a Coréia, dali para os outros continentes, até se fortalecer na Itália – um país cujos habitantes se movem muito.


Italiano adora fazer turismo. Como os brasileiros! O foco da contaminação ocorreu no norte da Itália, uma região rica, que com certeza enfrentaria essa “gripe” de uma maneira diferente. Ela começa com sintomas de uma pneumonia: febre, tosse e o corpo dolorido.


Mesmo com as mortes, os médicos italianos, já no primeiro minuto avisaram: É UMA GRIPE A MAIS, QUE NINGUÉM ENTRE EM PÂNICO. As máscaras são importantes, mas não resolvem 100% - O IMPORTANTE É LAVAR AS MÃOS SEMPRE! (Santos médicos italianos, falavam o óbvio, antes do vírus invadir as fronteiras!).


A maior preocupação era com os idosos, maiores de 60 anos, além das pessoas com imunidade baixa e doenças já diagnosticadas.


Bingo! Dois dias depois, o Covid-19 já estava na Espanha, Inglaterra e mais alguns países vizinhos. Aí o mundo veio abaixo! Todos buscando máscaras nas farmácias, um pânico que ameaçava se tornar mais nocivo até que a própria nova gripe.


Bolsas de valores do mundo inteiro despencaram (há dez anos estavam estáveis). Setores como turismo, eletrônica e o automobilístico vieram abaixo. A preocupação levou o presidente do Eurogrupo, Mário Centeno, a convocar todos os Ministros de Finanças da Comunidade Europeia para a próxima quarta-feira, 4 de março.


A ideia é buscar uma solução que evitasse “a epidemia do pânico”.


Vamos morrer? Sim, vamos, no dia que Deus quiser!


Sobre o coronavírus, depois de tantas leituras, consolido a convicção de que é mais uma cepa de vírus da gripe!


Creio que é o típico medo do desconhecido. Para combatê-lo, leiam! Informem-se! O pânico não vai resolver nada - vai atrapalhar, confundir. Isto é tudo. E lavar as mãos, sempre!


Uma gripe normal mata, segundo a OMS, de 250 mil a 500 mil pessoas todos os anos. JÁ PENSARAM NISTO?


No Brasil morrem mais pessoas com dengue e doenças tropicais. Se não existe assistência sanitária no Brasil, temos de ir pelo caminho da prevenção: lavar as mãos 300 vezes ao dia (claro que é uma expressão, mas isso deve ser feito pelo menos 10 vezes ao dia!).


Eu estou tranquila. Apesar de mais de 50 casos registrados, a Espanha tem um sistema de saúde e prevenção muito bom.


Acho até que estou gripada, mas sem pânico e muito menos sem nada de histeria!


#coronavírus #espanha #turismo #miriamdutra #oms #gripe #covid-19 #europa


Conheça a nossa articulista Miriam Dutra e leia outros artigos de sua autoria: https://www.cartapolis.com/direto-de-madri