NENHUM ARREPENDIMENTO PRESTA

Por LUCINEIDE CRUZ

Coluna Bate-Papo Fácil

Estes dias fui pegar na expedição de uma loja alguns materiais e vi o gerente montando na cartolina um organograma. Fiquei curiosa e fui pesquisar a quantidade de anos que eles estavam no mercado.


Para minha surpresa eles estão ativos há vinte anos. Que lá falta treinamento e organização é visível, mas fiquei chocada deles não saberem quem é chefe de quem. Pode ser que estejam fazendo reestruturações e com isso um novo arranjo...vou torcer que seja esta opção.


Na minha pesquisa, li comentários horríveis e o pior é que os problemas parecem se arrastar ano após ano. A empresa permanece aberta, creio eu, por ainda não ter concorrentes, porém, algumas lojas menores da região estão crescendo e se duvidar, estas ganham clientes em razão das falhas desta.


Ao que parece, a própria loja é o seu pior inimigo. Empurram com a barriga os problemas e devem ter desculpas preparadas para tudo, enquanto dia após dia os clientes passam a preferir outras lojas.


Fico estarrecida com a falta de cuidado, zelo e atenção. O que leva uma loja a cometer os mesmos erros? Ao que parece todos estão no mesmo barco, remando para a ruína. Como dizem: “Quem não dá assistência abre concorrência e perde a preferência”.


Imagino as desculpas que darão quando a queda no faturamento for alarmante. Eles provavelmente dirão: foi a economia, foi cenário, foi a concorrência, foram os colaboradores...mas foi a falta de administração, foi a falta de darmos atenção aos inúmeros comentários dos clientes, que alardeavam o que estávamos fazendo de errado. Só sai quando a pessoa amadurece enquanto gestor.


Não gosto de ver empresas trabalhando para ficarem vazias e com estoque lotado. Penso nos empregos que serão perdidos e nos arrependimentos dos gestores. Acredito que “nenhum arrependimento presta”.


Como dizem: “farinha pouca, meu pirão primeiro”. Que gestores possam tirar os óculos de lente cor de rosa e enxergar de fato suas organizações e, quando necessário, que coloquem “o dedo na ferida”, para poder sanar erros, para ter a chance de acertar e permanecer no mercado.


E para, principalmente, não se arrependerem depois!


***

Conheça Lucineide Cruz

15 visualizações

Posts recentes

Ver tudo

VIVA!