O LAGARTO E A PACIÊNCIA

Por ANDRE R. COSTA OLIVEIRA



Existem pratos que não podem ser preparados no mesmo dia.


De qualquer maneira, “não há lugar para a sabedoria onde não há paciência.” (Santo Agostinho)


Esse prato, embora não seja complexo, nos dará algum trabalho sempre. Mas valerá a pena.


Lagarto é a peça que separa o coxão duro do coxão mole, localizado na parte traseira do bovino. Saboroso e versátil, possui fibras duras e longas.


Limpe a gordura externa de 1,5 quilo de lagarto, com cuidado. Você notará que a coloração é sensivelmente mais clara do que as demais partes do animal abatido.


Prepare dois pacotes de creme de cebola em água morna. Esse será o único tempero utilizado, você entenderá o porquê logo adiante.


Coloque a peça já limpa para cozinhar em panela de pressão, fogo baixo, 40 minutos.


Despeje antes o creme de cebola e também copos de água, até que a carne esteja parcialmente coberta.

Uma vez cozido, deixe resfriar naturalmente e em seguida leve à geladeira. E se esqueça dele até o dia seguinte. Guarde com extremo carinho o molho da panela. Boa noite, peregrino. Sol nasceu bonito, visitas chegando para o almoço, vinho na adega...vamos terminar o prato.


A partir desse momento o seu lagarto ficará completamente terminado em pouquíssimo tempo. Azar dos convidados atrasados, bando de mal-educados... Cozinhe 15 ou 20 batatas descascadas em panela comum. Quando estiverem prontas, deixe que esfriem um pouco.

Unte manteiga em uma assadeira e corte o lagarto em fatias (daí a razão pela qual ele deve estar resfriado - o lagarto quente se desmancha por inteiro ao ser cortado logo após o cozimento). Com a necessária parcimônia de um brâmane hegeliano (aliás, tão neo-platonista quanto Agostinho) introduza delicadamente pedaços similares de presunto defumado, queijo prato (ou muçarela) e bacon entre cada uma das fatias já cortadas. Enquanto isso, acenda o forno a 150 graus. Finda essa etapa - e estando a sua mente e o seu corpo mais evoluídos espiritualmente, transbordando auto-conhecimento e resiliência, em elevação suprema e divina, beirando dimensões desconhecidas (rs) - coloque duas latas de creme de leite sobre o molho de ontem e misture tudo em fogo baixo. Corte as batatas em metades. Deite-as junto à carne. Despeje o molho já pronto. Coloque alguma erva (açafrão, alecrim, manjericão por exemplo) sobre as batatas. 25 minutos apenas no forno. Coma com serenidade. Namastê.


***

Siga o perfil Gastronomia com Letras no Instagram:

https://www.instagram.com/gastronima_com_letras_2020/

363 visualizações