O QUE SERIA RENAN NA PRESIDÊNCIA?

Se Renan Calheiros tivesse sido o eleito e não Davi Alcolumbre que o Governo Federal estivesse a partir de hoje em posição de extrema cautela.

A eleição dele iria desestabilizar o governo Bolsonaro, ao criar um novo pólo de influência e gravitação dos interesses de um grupo apeado do poder (PT).

Pelo apoio do PT à sua eleição, Renan cobraria a permanência da cota de petistas nas agências reguladores e demais empresas, bancos e órgãos nos quais ainda não foram alcançados pela ordem de “despetizar “o governo emitida por Onyx Lorenzoni.

Ele iria cobrar caro de Paulo Guedes – com quem já estava se entendendo – o apoio à aprovação da reforma da Previdência e das demais reformas que se seguiriam.

Por fim, iria tentar dificultar a Lava Jato, batendo de frente com Sérgio Moro.

Não se precisa ter uma bola de cristal para a projeção desse roteiro.

1 visualização