O VÍRUS, A POLÍTICA E A ECONOMIA

Por MIRIAM DUTRA


Esta semana Espanha entrou na fase zero da desescalada.

Todos os países da União Europeia traçaram planos para a volta à vida normal. Uns estão mais adiante, outros sequer apresentaram um plano. Como Reino Unido, por exemplo.

Tudo depende da fome do bicho, o coronavírus.

Depende dos números de contágios, de mortos, que desenham a famosa curva.

Países que não fizeram um confinamento estrito, estão ainda com hospitais cheios.

Mas aqui na terra de Don Quixote, a desescalada começou lenta e gradual. Depois das crianças e pessoas maiores,

Foram liberados esportes invidiais, como correr, caminhar, andar de bicicleta, todos respeitando A DISTÂNCIA DE DOIS METROS.

E as máscaras agora são OBRIGATÓRIAS.

Entra aqui minha opinião: vocês já viram italianos, espanhóis, brasileiros a dois metros?

Somos latinos. Adoramos beijos e abraços!

Minha recomendação, comecem a ler ou ver filmes alemães, ou nórdicos, quem sabe a gente aprende.

Também foram liberados os pequenos negócios, que sem conseguir cumprir as regras de higiene e desinfecção ficaram fechados.


Cabeleleiros também, cheio de regras.

Não pode ter mais de duas pessoas num espaço como este, tudo tem que ser descartável e esterilizado.

Estão usando, jatos de ozônio, e a noite luz ultravioleta, para manter a desinfecção.

Podem esquecer de ler revistas no cabeleireiro.

Ou ficar de papo na sala de espera, que poderá ter apenas uma pessoa.

O estado de alarme é decido pelo governo, está previsto na constituição, mas tem que ser aprovado pelo parlamento.

O período é de quinze dias. E se for necessário, o governo vai prorrogando o estado de alarme.



Acontece que desde março, estamos confinados. O governo tem conseguido apoio do parlamento em todas as prorrogações.

Apresentado o plano de desconfinamento, as pressões políticas começaram. Se a oposição não fizer barulho nesta hora, quando vai ter de novo um momento como este, onde o país inteiro está em casa assistindo TV?

O plano do governo prevê que o desconfinamento seja feito até o final de junho, desde que os números de contágios não aumentem, muito menos o número de mortos.

Aí entra a oposição, avisando que não vai mais aprovar as prorrogas. O presidente Sanchez deixou claro: não temos plano B.

E agora, vamos voltar a escala 0?

Espero que os políticos tenham responsabilidade neste momento. Reclamações, cobranças? Deixem para depois!

Está em jogo a saúde da população.

Neste momento várias regiões da Espanha já estão na fase 1 com a abertura de restaurantes, terraços e hotéis.

Madrid, Barcelona e Valência seguem na fase 0.

Claro que todo este barulho tem uma explicação: a economia!

Empresários, comerciantes estão em pânico.

Todas as festas populares do país foram canceladas, o que significa milhões de euros perdidos.

Eles têm pressa para abrir e voltar a ser o balneário da Europa!

Senhores, não coloquem seus interesses diante da saúde da população, porque se Espanha não vence este vírus ninguém vai querer passar as férias aqui!

A economia? Todos os países vão passar por dificuldades. Muitas!

Recomendo uma dose de calma e consciência coletiva!

Não foi isto que pediram a todos nós, confinados a quase 60 dias?


Fotos: Miriam Dutra/Madri-Espanha


#diretodemadri #miriamdutra #coronavírus #covid19 #pandemia #espanha #madri #quarentena #isolamentosocial


Conheça a nossa articulista Miriam Dutra e leia outros artigos de sua autoria: https://www.cartapolis.com/direto-de-madri