PLANEJE PARA ECONOMIZAR

Por PAULO BEZERRA

Coluna Educação para o Consumo

O planejamento antecede a ação - Henry Ford já dizia isto no século passado, quando estava desenvolvendo a Ford. Então... se deseja um bom resultado, planeje-se! Uma boa preparação faz com que o êxito ao final do plano seja possível de ser alcançado.


Quando falo em planejar estou me referindo às pequenas coisas também, mesmo aquelas que não envolvem dinheiro. Diante de seu programa favorito na televisão, quando você precisar ir ao banheiro, não é raro aproveitar a “viagem” para passar na cozinha e coloca a pipoca no microondas e beber um copo d’água.


Se até para ir ao banheiro é necessária organização, imagine nas férias? Um tour, principalmente internacional, demanda pesquisa para a escolha de passeios e os melhores momentos. Estas informações são importantes até mesmo para arrumar as malas.


Fazer um programa no pior horário ou momento não lhe custará mais, mas o retorno do valor gasto não será o mesmo. As praias brasileiras têm diversas atrações e algumas delas são mais apropriadas para maré baixa, se você pesquisar a tábua de marés, poderá maximizar o que pagou por aquele passeio.


No trabalho, muitos cuidam com zelo do patrimônio institucional, seja ou não em razão de ter algum superior que possa fiscalizar a utilização dos gastos, entretanto, quando os recursos são nossos, será que temos o mesmo cuidado ou desperdiçamos e jogamos fora o nosso suor?


Reformar sua casa então, requer ainda mais planejamento, já que a falta de um projeto eleva os custos e gera idas às lojas de materiais e até mesmo de eventuais exigências de desfazer algo recém feito. Pense na trabalheira de ao olhar sua obra quase pronta sentir a necessidade de um ponto de luz ou de um ralo...


Para tudo precisamos pensar com antecedência. O abastecimento de um carro deve ser feito antes que o tanque esteja vazio, até para evitar ficar sem combustível em um lugar perigoso. Certa vez ouvi um ditado que era “a melhor hora de procurar emprego é quando você não precisa (e está empregado) ”. O desespero e urgência nos faz ter que assumir riscos e pagar o preço elevado do imprevisto.


Olhe na sua geladeira. Há potinhos de resto de comida? O conteúdo deles custou suas notas e muitos deles não serão reaproveitados e até o fato deles estarem na geladeira, antes de irem para o lixo, gera um pequeno custo pelo resfriamento. Pequenos ajustes fazem com que sua caixinha possa ir se enchendo, mas a falta de planejamento tira dela algumas moedinhas.


***

Conheça Paulo Bezerra