POUPE, APENAS POUPE

Atualizado: Abr 7

Por PAULO BEZERRA

Você tem poupança? Poupar é uma forma de estar preparado para as imprevisibilidades do futuro.

Devemos poupar por diversos motivos:

Primeiro: não sabemos como será o nosso destino. Pode até já estar escrito e não sabemos, mas dinheiro guardado é uma forma de possuirmos uma tranquilidade no futuro e ficarmos calmos no presente.

Segundo: dormir uma boa noite de sono é algo confortante, quando não temos dívidas, colocamos a cabeça no travesseiro e relaxamos.

Terceiro: valores guardados além de nos fornecer recursos para subsistência numa emergência, nos permite sonhar com aquela viagem, carro ou casa. Sabe aquele luxo? Vez ou outra podemos realizar pequenos desejos se não nos causa aperto, como ir a um bom restaurante, comprar uma boa roupa, enfeitar a sua sala, equipar a sua cozinha...

Estas são algumas exceções para nos presenteamos esporadicamente.

Mas todos podem poupar? Claro, aquele refrigerante desnecessário, aquela fatia de torta na delicatessen, e outras guloseimas no meio da rua?

Se cortadas podem ser o início da alimentação de um “porquinho”!

Temos que ter força de vontade e perseverança para continuarmos, para isso, saber da importância desse hábito o tornará mais tranquilo.

Mas eu não tenho o que cortar, não gasto com nada à toa. Esse é o argumento de muitos! Mas sugiro dar uma olhada ao seu redor, nas suas gavetas, na sua casa para procurar aquilo que foi adquirido por impulso e que não serve para nada.

É como reclamar da falta de dinheiro e ter uma esteira no quarto servindo de cabideiro. Essa esteira foi levada para casa pagando em parcelas e o valor nela aplicado deveria estar na “pança do suíno”.

Se você não se sacrificar e gastar tudo que ganhar, quando aparecer uma emergência basta procurar uma financeira? Aproveite um empréstimo e faça viagem, troque de carro e vá gastando.

Mas... Lembre-se! Aparecem emergências quando menos se espera e se nesse momento seu crédito e nome permitirem que você pegue “dinheiro na praça”? Na hora que você mais precisa será que realmente alguma se estenderá?

Então comece hoje a economizar! Nunca será tarde, basta disciplina e força de vontade e afinal de contas, você não sabe até qual idade viverá.

Você pode estar pensando: e se na velhice eu me arrepender de ter guardado dinheiro, ao invés de ter aproveitado à vida? Respondo, é melhor arrepender-se de ter feito algo do que a situação contrária. Imagina precisar na velhice, ficar desamparado e arrepender-se de todas as tolices financeiras que fez? E caso o dinheiro poupado esteja sobrando na sua velhice, recomendo fazer boas viagens de cruzeiro.


Reflita:

- Você tem algum tipo de “poupança”? A alimenta continuamente?

- Você consegue economizar?

- Você tem algo inútil ou fez alguma compra sem necessidade ou por impulso?

- Se algo inesperado acontecer e você precisar de dinheiro, você conseguirá?

- E se você não tiver “crédito na praça”?

- Está muito tarde para começar a poupar?

- E se na velhice você se arrepender de não ter poupado? Quais poderão ser as consequências?


#educaçãofinanceira #educaçãoparaoconsumo #finanças #economia #poupança #paulobezerra


Conheça o nosso articulista Paulo Bezerra e leia outros artigos de sua autoria:

https://www.cartapolis.com/seu-dinheiro-na-caixinha