QUANDO EU MORRER...

Por LUCINEIDE CRUZ

Coluna Bate-Papo Fácil

Quando eu morrer aceito flores, mas prefiro que levem pincel, cola com glitter e que encham o meu caixão de recados. Que ele fique todo pichado, como ficavam os gessos que utilizávamos para imobilizar as pernas ou os braços, em razão de alguma travessura.


Prefiro sentimentos à beleza das flores, estas morrem, os sentimentos, permanecem vivos nas lembranças. Há quem deseje acumular muito dinheiro, eu prefiro experiências, vivências, alegrias e muitas risadas. Estas, por sinal, gosto das altas, amo as gargalhadas! Se eu pudesse colocar uma medida para mensurar a qualidade de um dia, seria pelas risadas dadas. 


Desejo que meus pés, quase sempre inchados, não pelos vinhos que bebo, mas sim pelas quantidades de horas que trabalho, produzam impactos positivos em outras pessoas.


E que as pessoas, principalmente as mais próximas, lembrem que eu as estimulei a serem profissionais e seres humanos melhores e que até o último suspiro eu esteja rodeada de bons, velhos e verdadeiros amigos e da minha família.


A vida é rápida, envelhecemos em um piscar de olhos e em pouco tempo não teremos a mesma energia, o mesmo vigor. Que o relacionamento cultivado nas melhores fases, faça com que o carinho, a cumplicidade, o zelo e amor estejam sempre presentes no momento das bengalas.


E como não sei quando vou morrer, que eu viva com ousadia cada dia! Que o medo do julgamento, principalmente vindo dos que permitem serem prisioneiros de seus receios, não me paralise.


Que eu viva a vida com plenitude e que sempre ria de felicidade, com a alegria de quem se permite ser feliz à sua maneira, sentindo-se livre para pensar, ser e agir do “modelinho” que gosto e que meus valores julgam como certos.


Seja a minha riqueza as histórias, recordações, lembranças e lições deixadas nos corações dos que ficarem. Eu sei o que quero deixar e como quero viver meus dias.


E você? O que realmente deseja que as pessoas comentem em seu enterro? O que você faz para que isso aconteça?


***

Conheça Lucineide Cruz

38 visualizações