QUEM SERÁ VOCÊ PÓS-COVID-19?

Por LUCINEIDE CRUZ


Os noticiários continuamente mostram dados, histórias e lamentos de inúmeras pessoas que perderam parentes e amigos para o COVID-19. Esse vírus, invisível, que mudou a rotina de tanta gente e fez com que vários desenvolvessem neurose ou Transtorno Obsessivo Compulsivo (TOC).

Uma ida ao mercado ou padaria, tornou-se uma saga. É tanto álcool em gel, que as mãos ficam descamando. E ainda assim, fica o medo, será que aquela pessoa, que passou perto de mim, ou a caixa, que fica exposta a muitas pessoas, tem o vírus?

Fora o medo de pedir comida em casa. É um tal de... Ai meu Deus, como foi feita esta comida? Será que motoboy está saudável? Devo usar a luva para apertar os botões da maquininha? Não posso colocar em cima da mesa a embalagem, sem passa álcool antes...

Infelizmente, as possibilidades de contaminação, são inúmeras... E se, só e se... Acontecesse com você? Se você fosse a próxima vítima? Se fosse a sua família a dar depoimentos na televisão. O que eles falariam sobre você?

Qual seria o seu legado? O que as pessoas comentariam quando soubessem do acontecido? Quem sentiria mais a sua falta? É a pessoa que você mais dá atenção atualmente? Quais projetos você gostaria de ter concretizado? Você foi a pessoa que gostaria de ter sido?

Pode parecer mórbido... Mas estamos vivendo uma roleta russa e em tempos em que o limite da existência pode estar a um passo, vale a pena tirar um tempo para olhar para vida e se necessário, a ressignificar.

A pandemia trouxe inúmeras coisas ruins, como por exemplo, a separação física de pessoas que se amam, o dia das mães desse ano, para muitos filhos, foi o primeiro longe fisicamente da genitora e do aconchego que só essa sabe dar.

Mas como não há um mal que não traga um bem... Junto com todo o sofrimento, há também a chance de renascer, de refletir e ver se a pessoa que você é hoje é quem você de fato quer ser. É um momento de analisar valores, relações, trabalhos...

Embora muitos trabalhos deixaram de existir, muitos podem surgir. Há um mundo novo pós-COVID-19. Novas necessidades, tendências, hábitos e costumes estão para nascer. Mas... O que deve morrer e o que deve florescer na sua vida? O que de fato você gostaria de mudar? Como é o perfil da pessoa que você gostaria de ser? O que te falta para iniciar a transformação?

Viva de forma a deixar o legado que gostaria, e tenha sempre a consciência de que a vida é um presente, no presente, por isso, esteja sempre presente na sua vida, nas relações e em seus projetos.