REPÚBLICA BIC COMEÇA COM OUSADA ATIVIDADE INTERNACIONAL

Poderíamos classificar o governo Bolsonaro como República BIC.

Como metáfora da simplicidade e a modéstia com que define as questões mais complexas que se postam à sua frente, e não são poucas.

No entanto, na política internacional de seu governo começa como um peso pesado, executando um complexo jogo como destacado “player” do cenário de forças.

Isto se deu pelas presenças de Israel e Estados Unidos, dois gigantes no tabuleiro de xadrez do equilíbrio das tensões mundiais. Não é todo o País que recebe e a visita do secretário de Estado Mike Pompeo nem do primeiro-ministro de Israel Beiamin Netahanihau, no mesmo evento.

O Brasil passa a estar no radar do primeiro grupo, os países centrais. Já estivera antes com Lula, mas ele desperdiçou a chance de um protagonismo marcante no mundo por causa de suas concessões ao facilitário promovido pelo PT. .

O grande jogo começa a ser jogado pelo Brasil. Mas será necessário que Bolsonaro confirme sua liderança interna, agindo sobre as reformas e conciliando a nação.    Se não conseguir, será apenas apenas uma promessa tipo BIC.

0 visualização