Se Conselho Fosse Bom...

Atualizado: Fev 17

Por PAULO BEZERRA


O objetivo desta coluna é fazer com que você reflita sobre a maneira como utiliza seu dinheiro  e que adquira o hábito de poupar.

Passamos o dia inteiro com apelo ao consumo, seja pela televisão, outdoor, placas, lojas, revistas ou  smartphone. Somos bombardeados o dia inteiro com promoções, novidades e tudo aquilo que até o dia anterior não precisávamos mas que agora já não podemos viver sem. Razão pela qual criar o hábito de refletir antes de gastar é tão importante.


Toda vez que converso com minha diarista eu tento convencê-la a não carregar o cartão da poupança dela na carteira, e que poupe, pelo menos, R$ 10,00 por diária. Cada vez eu uso um discurso diferente, e percebo o quanto é difícil começar a criar novos hábitos, pois quando queremos comprar algo normalmente não estamos preocupados se podemos ou não, o desejo fala mais alto e cega a racionalidade.


Um exemplo de pensar antes de gastar é a de um colega que desejava adquirir um novo carro, como já faz algum tempo, vou utilizar os valores atuais. O sonho dele era um carro que hoje custa por volta de uns R$ 90.000,00, como era muito caro, ele queria comprar o mesmo carro usado por uns R$ 70.000,00. Na realidade, ele podia comprar algo em torno de R$ 50.000,00 dando seu carro de R$ 30.000,00 como entrada. Mas um carro de R$ 50.000,00 não o satisfazia.


Conversamos e chegamos a um acordo, sugeri que comprasse um carro até no máximo R$ 60.000,00 porque ficaria devendo pouco, e, se ele se controlasse e economizasse, dentro de uns três a quatro anos poderia ter seu almejado automóvel, caso contrário, ele sempre estaria próximo, comprando quase o carro que desejava e tendo sempre uma prestação alta para pagar.


Algumas pessoas me pedem conselhos, mas normalmente não me ouvem, porque elas, no fundo, querem que eu ratifique as suas escolhas, o que raramente acontece.

Já dei conselhos sobre compra de imóveis e as pessoas que seguiram minhas opiniões, fizeram boas compras e  me agradeceram posteriormente.


Sua caixinha agradece qualquer pessoa que tente influenciá-lo a enchê-la mais ainda.


#paulobezerra #finanças #educaçãofinanceira #economia #poupança


Conheça o nosso colunista Paulo Bezerra e leia outros artigos de sua autoria:

https://www.cartapolis.com/seu-dinheiro-na-caixinha