SINA DE VICE É FICAR CALADO NO ANEXO PALACIANO?

Só Jorge Amado para decifrar a maldição que persegue a passagem dos vice-presidentes da República pelo poder. Maldição alimentada pela suspeita de constante conspiração contra a pessoa do presidente.

No seu romance “Os Velhos Marinheiros”, Jorge descreve a saga do comandante de longo curso reformado Vasco Moscoso de Aragão, retirado na praia de Periperi, na Bahia, repetindo suas aventuras a quem lhe desse ouvidos.

A principal personagem do livro também se entregava a escrever a biografia dos vices-presidentes da República, aí visto algo caricatural e perda de tempo.

Hoje é o vice Hamilton Mourão alvo de narrativa jocosa com suas frases e intervenções fora do contexto que se espera de um eventual substituto do presidente. Deve ficar caladinho no anexo do Palácio do Planalto?

Será que a sina dos vices é permanecer esquecido no distante e pouco frequentado anexo palaciano?

Hamilton Mourão não tem temperamento para esse papel, isto ele está mostrando.

0 visualização