VALE DESPENCA 11% NA BOLSA DE NOVA IORQUE APÓS DESASTRE

Da Exame:

As ADRs (American Depositary Receipts) das ações da Vale desabavam 11,6%, vendidas a 13,13 dólares no início da tarde desta sexta-feira Por Denyse Godoy, Mariana Desidério access_time 25 jan 2019, 15h36 – Publicado em 25 jan 2019, 15h35 more_horiz Barragem se rompe e lama invade Brumadinho, na Grande BH (TV Globo/Reprodução)

O rompimento da barragem em Brumadinho (MG) afetou o desempenho da Vale no mercado internacional. As ADRs (American Depositary Receipts) das ações da Vale desabavam 11,6%, vendidas a 13,13 dólares, na bolsa de Nova York no início da tarde desta sexta-feira. O índice Dow Jones avançava 0,95%.

A B3, bolsa de São Paulo, está fechada hoje devido ao feriado em comemoração ao aniversário da cidade.

A barragem de Mina Feijão se rompeu no início da tarde de hoje. As primeiras informações indicam que os rejeitos atingiram a área administrativa da companhia e parte da comunidade da Vila Ferteco. A companhia afirma ainda que ativou seu Plano de Atendimento a Emergências para Barragens.

“A prioridade total da Vale, neste momento, é preservar e proteger a vida de empregados e de integrantes da comunidade”, disse a empresa em nota.

Nota do editor: foto O Globo, do Corpo de Bombeiros

1 visualização