VALORES X MÍDIA

Por LUCINEIDE CRUZ

Coluna Bate-Papo Fácil

Dizem que água mole em pedra dura tanto bate até que fura... É assim que vejo valores sendo mudados, dia após dia, após inúmeras exposições, por exemplo, em programas de televisão que pregam que é normal padrasto ficar com enteada, assim como mentir, cobiçar, trair e ser traída. Contam que a vida imita a arte, mas me pergunto se a mídia não está moldando a vida.


Não que eu seja puritana e muito menos santa, mas me incomoda a doutrinação que tenho identificado principalmente nas novelas e nos programas de entrevistas.


Que a mídia influencia, a gente já sabe, inclusive, a parte comercial sabe bem disso, tanto que compram espaços nos programas e pagam para artistas e pessoas de notoriedade fazerem propagandas e serem fotografados utilizando a bolsa tal, o brinco x, o cinto Y e o vestido W.


O impacto do que eles fazem, dizem, praticam é tão grande que bastou Neymar, após um gol fazer uma dancinha em referência a música de uma dupla sertaneja de Goiânia, para que ela estourasse em todo o Brasil e eles fizessem até carreira internacional.


A imagem da massificação na estrutura de pensamento, ações e julgamentos das pessoas, me parece muito como, por exemplo, quando um cantor em um show levanta a mão, dá uma balançada e dez mil pessoas imitam, ficam com as mãos para o alto balançando de um lado para o outro.


As pessoas deveriam conhecer mais o impacto do inconsciente na vida e o quanto a exposição, principalmente contínua a programas que vendem um jeito diferente de ser corrupto, muda a forma de pensar e agir, por vezes desconfigurando a essência de uma pessoa e transformando-a em um zumbi sem autonomia, pois até para fazer parte, precisa agir como todos, levantando a mãozinha e a balançando assim que ordenarem.


***

Conheça LUCINEIDE CRUZ e leia outros artigos de sua autoria